Fotogênese


Pintura: Sr. do Vale
3,00m x 2,00m

Interiormente, sou assim
Tingida de vermelho
Minhas emoções ardentes
- contra suas expressões frias -
São vermelhas.
As mãos que me tateiam internamente
Cravam unhas em meu útero
Provocando o fluido viscoso que emerge
À superfície que eriça.
E tirando o estreito canal alvo
Que me sobrou para o vislumbre seu
Sou essencialmente da cor
Que faz guerra, dá tensão
E tira o sono...
Quente,
De lua, de fogo
Sou.
__________________________________________
.
E pensar que é uma sombra que me persegue
Cavocando-me por dentro

5 comentários:

Lara Amaral disse...

Interiormente, sou assim
Tingida de vermelho
Minhas emoções ardentes
- contra suas expressões frias -
São vermelhas.
As mãos que me tateiam internamente
Cravam unhas em meu útero
Provocando o fluido viscoso que emerge
À superfície que eriça.
E tirando o estreito canal alvo
Que me sobrou para o vislumbre seu
Sou essencialmente da cor
Que faz guerra, dá tensão
E tira o sono... Quente,
De lua, de fogo
Sou.


Beijo, amigo.

betomelodia disse...

olá, sr do vale...

após um longo período sem internet aqui no rancho fundo, estou de volta...
parabéns por seu blog que continua sendo referência em pinturas digitais...

beijos em seu coração...

tonhOliveira disse...



Você escreve com os pincéis
e a LarinhAMARAL pinta as "letrinhas"
sensíveis e profundas!!

Parabéns aos dois!

O SR. VALE muito na Blogoesfera!

Abraços!

tonhOliveira

Cristiana Fonseca disse...

Oi Sr do vale,
tem algo aqui nesta pintura que me prendeu, o enigma talvez.
Adorei a distorção do real, essa é a ideia. Obrigada por repousar teu olhar em meu trabalho.
Mas tenho muito caminho pela frente, pra poder aprender a distorcer o real.
Amei tuas ultimas belas obras, são inspiradoras e geniais.Não posso deixar de falar do lindo poema de Lara Amaral.
Abraços,
Cris

lenor disse...

Numa concha fechada só se fecham sombras. Há maneira de agarrar as sombras: fecharmo-nos com elas.