A Côr do Elefante de Day


Pintura: Sr. do Vale
2,50m x 1,50m


Uma mão
Uma gota de mel
Um elefante incrivelmente lilás
E nada mais.


_______________________________________________



Essa mão estendida

Doce mão que dá guarida

Dela escorre mel

Doce mão que afaga

Doce mão que apaga

da mente a mágoa

Que sente a textura da pele

Seja ela macia ou áspera

Mão que acaricia suavemente

com sutileza de movimentos

com intensidade no tocar

e ao mesmo tempo com leveza

Mão que sente na ponta dos dedos

a pele que toca com doçura

Seja homem ou animal

Pequeno ou grande

Feio ou bonito

Bom ou mau

Por ela tocado

sente-se abençoado,

nutre-se de amor...

e adormece mansamente.

7 comentários:

Reflexo d Alma disse...

Engraçado como traça
as pespectivas
e as proporções...
Mesmo que não pareça os planos
se diferem
e se instalam...
mas em nós.
Adoro.
Bjins entre sonhos e delírios

Lara Amaral disse...

Os desenhos estão muito bem feitos, artista. Impressionante!

Beijo.

Ianê Mello disse...

Essa mão estendida
Doce mão que dá guarida
Dela escorre mel
Doce mão que afaga
Doce mão que apaga
da mente a mágoa
Que sente a textura da pele
Seja ela macia ou áspera
Mão que acaricia suavemente
com sutileza de movimentos
com intensidade no tocar
e ao mesmo tempo com leveza
Mão que sente na ponta dos dedos
a pele que toca com doçura
Seja homem ou animal
Pequeno ou grande
Feio ou bonito
Bom ou mau
Por ela tocado
sente-se abençoado,
nutre-se de amor
...e adormece mansamente.

Ianê Mello

Mai disse...

Para uma bela imagem, um poema em tom lilás. Abraços

lenor disse...

Gota de mel, gota de leite.

iracema forte caingang disse...

Surpreendente seus desenhos,viajei muito nas cores, e poesias voltarei sempre. Tudo de bom BEIJÃO

Liza Leal disse...

Belíssimooo!
=)

abço