Por do Sol

Pintura: Sr. do Vale
1,50m x 2,50m


Enfeitar-me no por do sol dos teus olhos que abre a veia da vida nos meus poros. O que me dá sorriso de longe e me brilha dentro, e revela o som do vento. Eu tenho uma pétala que me reveste, e em fotos no tênue fio que delira o tempo - persegue-me; prende-me a ti no voo com direção a copa das árvores? Para não perder-te de vista com o pulsar do teu coração em minhas mãos, lanço um poema em respiração, sentindo-me em casa, que contém apenas seu nome; da espera dos lábios a explosão do universo interior, e mergulho nos teus traçados, entre sóis e luas, telando o nosso trem na tão chegada desejável. O que há em mim? Tu! Em nós, mesmo que nos jantares diários, culpa dos quilômetros a sós. No jardim que o sol adormece com as margaridas em mãos te conjugo e meu pensamento adormece florindo as luzes pela tua vinda, para o meu silêncio nas cores da madrugada, eu, a transparente na dor e no prazer em orgasmos literários avance nos relevos da terra. És caçador na minha alma que cativas, deitar-me no berço do horizonte?


__________________________________________________

.
.
Apodero-me do fim da tarde
não me ponho
mas a imensidão escura fecha-se em mimLara Amaral

__________________________________________________

O horizonte, a ponte, o monte,
tudo está lá.
Desde que voce me aponte.
__________________________________________________


.
.
Eu vi um mar verde
Que verte
O ver-te
E não perde
O céu imenso
O ser que penso
Disperso...

__________________________________________________
.
.
brilha em mim um céu de águas turvas
ondas verdes de folhas tremulantes
no céu poente
uma nesga de cor amarela
risca a iris negra dos seus olhos
num acalento de beijo noturno
verta sobre mim seus lábios
agora, não sou mais homem
e, por encanto
me desfiz em mar.
.
__________________________________________________



Por de sol...
Por de mar...
Por de conversas com caiçaras sábios...
Por de gente do bem...
É eu tava lá...
Samanta
__________________________________________________

16 comentários:

Canteiro Pessoal disse...

Enfeitar-me no por do sol dos teus olhos que abre a veia da vida nos meus poros. O que me dá sorriso de longe e me brilha dentro, e revela o som do vento. Eu tenho uma pétala que me reveste, e em fotos no tênue fio que delira o tempo - persegue-me; prende-me a ti no voo com direção a copa das árvores? Para não perder-te de vista com o pulsar do teu coração em minhas mãos, lanço um poema em respiração, sentindo-me em casa, que contém apenas seu nome; da espera dos lábios a explosão do universo interior, e mergulho nos teus traçados, entre sóis e luas, telando o nosso trem na tão chegada desejável. O que há em mim? Tu! Em nós, mesmo que nos jantares diários, culpa dos quilômetros a sós. No jardim que o sol adormece com as margaridas em mãos te conjugo e meu pensamento adormece florindo as luzes pela tua vinda, para o meu silêncio nas cores da madrugada, eu, a transparente na dor e no prazer em orgasmos literários avance nos relevos da terra. És caçador na minha alma que cativas, deitar-me no berço do horizonte?

Abraços

Priscila Cáliga

Lara Amaral disse...

Apodero-me do fim da tarde
não me ponho
mas a imensidão escura fecha-se em mim

Desbúruru disse...

O horizonte, a ponte, o monte,
tudo está lá.
Desde que voce me aponte.

Valéria Sorohan disse...

Vi um ritual aqui. Bela imagem, vc é ótimo, sou fã viu?

BeijooO*

tonhOliveira disse...




a tarde arde lá no horizonte → ☼

Antônio Henrique disse...

Olá SR DO VALE, Obrigado por me seguir.
vai ser um prazer está acompanhando o seu blog.

Muito bom por sinal,
Bons textos e um designer elegante.

vale realmente conferir.

Novamente, fico feliz por me seguir.

Já coloquei em meu blog, um direcionamento do seu
link (na lista de blogs parceiros) para que através
de suas atualizações eu esteja te acompanhado.

luz na sua vida, paz, harmonias e conquistas.
E que a troca de experiências, através das leituras,
seja ótima para ambos.

Basta conferir em:

http://Umguiadecomoviverbem.blogspot.com

Obrigado.
"Antônio Henrique"

Priscilla disse...

Olá!
Obrigada pela visita e pelo carinho!
Estou te acompanhando aqui!
Beijos meus

Salve Jorge disse...

Eu vi um mar verde
Que verte
O ver-te
E não perde
O céu imenso
O ser que penso
Disperso...

Patrícia Gonçalves disse...

brilha em mim um céu de águas turvas
ondas verdes de folhas tremulantes
no céu poente
uma nesga de cor amarela
risca a iris negra dos seus olhos
num acalento de beijo noturno
verta sobre mim seus lábios

agora, não sou mais homem
e, por encanto
me desfiz em mar.


p.s - bom te visitar, você é inspiração contínua. bjs

Suzana Martins disse...

No horizonte, onde as palavras se agrupam em estrelas, a lua escreve em nuvens o seu amor pelo sol quando ele se vai.

P.s.: Fui apresentada ao seu espaço pela querida Priscila Cáliga, e sinto-me honrada em apreciar a sua poesia, a sua arte!

Abraços

Anônimo disse...

Por de sol...
Por de mar...
Por de conversas com caiçaras sábios...
Por de gente do bem...
É eu tava lá...

Samanta

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaaaaaaaande amigo Mr Valleyman!
Quanto tempo, meu camarada!
Seguinte: tô inaugurando um novo blog, pra fazer postagens mais descompromissadas, num astral mais relax e variado, é o Plano Z.
Passe lá n’O Pântano Elétrico pra conferir.
Aquele abraço!
ML

P.S.: qualquer hora passo aqui pra conferir o que andei perdendo nos últimos meses...

sindro disse...

Oi Adorei o texto, gostaria que conhecesse o meu blog de textos, agradeço desde já a visita, obrigado.

Anônimo disse...

adoro esse blog!

Sétima Lua disse...

Oi d'O Vale, tudo bom? Teu blog é uma viagem, parabens!
Procuro pela imagem do Jorge Viage sobre o Festival de Aguas Claras. meu mail auletriza@hotmail.com
bjão

Liza Leal disse...

Imaginei tudo isso na parede da minha sala.
Adoraria!

bjo colorido
=)