Voar, Voar, Voar


Pintura: Sr. do Vale
2,50m x 1,50m


Num refazer constante do olhar
Trafego por horizonte infinitamente belo
No colorido semblante do mar
Encimado por céu de encanto singelo
Já me perco outra vez sem o saber
Sem o sabor que me atraía outrora
Infeliz por não conseguir-me conter
Sintonizo a áurea que se dá agora
Então me encontro embebido em cores
Num vôo silente, nas "partículas do sentido"
Enquadrando minhas emoções
Na profundeza da paisagem singular
__________________________________
Quanta paz nessa planagem
nesse voar infinito
Pode-se ouvir o suave som
do bater de asas
.
Não há pressa de chegada
Apenas o prazer do vôo
Liberdade de sentidos
Céu de puro colorido
.
O vento é suave brisa
que facilita o vôo
Vôa, doce pássaro
Alcança o infinito de seu sonho.
__________________________________

Em pleno som soa
Límpido
Canto
.
Suave divino voa
Ave plaina
Num azul céu
Ave voa
.
Abraça o vento
Nas asas abertas
De penas cobertas
.
Poder ver de cima
Atingir o som soa
.
Suave voa.

7 comentários:

tonhOliveira disse...




< ^ ˇ > O o ° U!

...

PAR(a bens nos faz)TÍCULAS!

De PARTÍCULAS em PARTÍCULAS
tem todo o SENTIDO...

Abraços!

Noslen ed azuos disse...

...ave poesia voa suas cores para outros monitores, quem sabe olhares voaram pro norte do seu coração...

Abraço
ns

Reflexo d Alma disse...

Pois é Sr...
Que delícia passar aqui hoje
e poder contemplar essa maravilhosa
criação.
Ainda que não eu
tenha mais acesso
continua a me
surpreender , pois amo seu trabalho criativo e
acompanho seu processo;
só não consigo contemplar
e calar.
Bjins entre sonhos e delírios

Lara Amaral disse...

Linda pintura!

Adorei a poesia também.

Beijos!

Ianê Mello disse...

Quanta paz nessa planagem
nesse voar infinito
Pode-se ouvir o suave som
do bater de asas

Não há pressa de chegada
Apenas o prazer do vôo
Liberdade de sentidos
Céu de puro colorido

O vento é suave brisa
que facilita o vôo
Vôa, doce pássaro
Alcança o infinito de seu sonho.

Ianê Mello


Com meu carinho,Ianê.

lenor disse...

Adoro este desenho: flocos e ondas de cores num fundo branco como a paz e o voo.

faustodevil disse...

Num refazer constante do olhar
Trafego por horizonte infinitamente belo
No colorido semblante do mar
Encimado por céu de encanto singelo
Já me perco outra vez sem o saber
Sem o sabor que me atraía outrora
Infeliz por não conseguir-me conter
Sintonizo a áurea que se dá agora
Então me encontro embebido em cores
Num vôo silente, nas "partículas do sentido"
Enquadrando minhas emoções
Na profundeza da paisagem singular