Raça

Pintura: Sr. do Vale


Mas que raça é essa?
Cheia de graça e sem pressa
Tão tingida em vermelho
Passarinhada ao seu meio
A que veio, a quem veio?
Veio de raça e de sangue
Veio de rio e de mangue
De outros litorais, de antanho
Veio do mar sem tamanho
Ou das entranhas da terra?
É que toda raça se encerra
Dentro de mim e de você
Só nos basta crer para ver
________________________________________________________



A lava dentro da rocha emana a energia do homem...
Um vulcão em plena transformação interior.
Movimenta caminhos
e tua face está dentro de uma outra...
E protegido,
fita o pássaro a luz...
Uma longa e inerte viagem...
________________________________________________________

9 comentários:

Dona Sra. Urtigão disse...

Só... UAUU ! Depois eu volto, para renovar o deslumbramento.

Artista Maldito disse...

Olá Sr. do Vale

É desconcertante esta pintura, um pássaro-marinheiro, comandando o destino? A presença deste pássaro é forte. Que voo ele nos propõe?

Um beijo da companheira de pincéis e tintas,
Isabel

Cultura Malcriada - disse...

E aí Mister!!

Que legal esse trabalho... não sei se é porque gosto muito da cor (vermelho), mas achei que ficou demais mesmo. Inclusive aquele rosto escondido (que imagino ter sido colocado de propósito).

Mais pra frente vou escrever alguma coisa sobre arte digital lá no blog... tô até com algumas coisas pra colocar.

FalOU!

Carmello Café disse...

Amigo Do Vale, já está iniciada a mais uma micro-temporada de caça aos versos de inspirações dovaleanas; aqui vai minha pequena contribuição:

Mas que raça é essa?
Cheia de graça e sem pressa
Tão tingida em vermelho
Passarinhada ao seu meio
A que veio, a quem veio?
Veio de raça e de sangue
Veio de rio e de mangue
De outros litorais, de antanho
Veio do mar sem tamanho
Ou das entranhas da terra?
É que toda raça se encerra
Dentro de mim e de você
Só nos basta crer para ver

Abração, meu amigo, e até!

Selena Sartorelo disse...

A lava dentro da rocha emana a energia do homem...Um vulcão em plena transformação interior.
Movimenta caminhos e tua face está dentro de uma outra...
E protegido, fita o pássaro a luz...
Uma longa e inerte viagem...

beijos,
Selena

Selena Sartorelo disse...

A luz do azul!!!!!!!!!

tossan disse...

Este poema de Carmello é espetacular! E a pintura é formidável. Abraço

Mikas disse...

Beijos e boa semana

Oliver Pickwick disse...

Um pássaro que singra os mares. Uma nova raça. Vermelha. Arte ou eugenia?
Um abraço!