A Emancipação dos Sonhos

Pintura: Sr. do Vale


Eu vi o sol
E os sonhadores
Os que mordem o anzol
E os que buscam novas cores
.
Mais que sonhos
Quando o que componho
Um hall
Onde não há dissabores...
__________________________________________________
A porta abre-se para um mundo outro, o do sonho...
cada figura virada para pontos de luz diversos,
só uma, no entanto se debruça sobre si mesma.
A noite vem serpenteante, ecoando, à luz do sol,
a improvisação de sons libertados em cada sonho.
Artista Maldito
__________________________________________________


A lua cheia
altera meus sentidos
Não,não sou lobisomem,
nem mesmo um vampiro
Sou Ser Humano
uivando em libido
e o prateado raio que transpassa meus sentidos
liberta sonhos
desejos incontidos
Então sabendo
não ter controle sobre o onírico
posto que este pouco sabe de limites
assisto de meu corpo adormecido
a emancipação dos sonhos
fruto proíbido
__________________________________________________


A Lua
colcheia
distraída,
semínima,
e seminua,
num semibreve
despudor de lua.
Fusa,
difusa,
baila confusa,
uma valsa
de emoções.
__________________________________________________


Os sentidos dispõem uma geometria
da humilde alma
que os guia...
A fêmea sendo cuidadosamente equilibrada...
Segue a senhora lua majestosa
que ilumina
suas nuances dando
á elas um semblante..
O senhor que segura
o fogo da cria
que a mãe observa
a sua vontade contraria...
franzindo seu semblante e afastando-o da fantasia...
Não é para um competir
apenas um sentir
Não tens obrigação
Por isso não se faz
com a intenção
De graça e magia
Tens tua sabedoria.
__________________________________________________

Somos sonhados por nossos sonhos,
por isso que emancipam-se,
pois na verdade é deles o comando.
__________________________________________________
A liberdade para sonhar...um voo ao desejo.
Avid
__________________________________________________

19 comentários:

Artista Maldito disse...

Olá Sr. do Vale


A porta abre-se para um mundo outro, o do sonho...cada figura virada para pontos de luz diversos, só uma, no entanto se debruça sobre si mesma. A noite vem serpenteante, ecoando, à luz do sol, a improvisação de sons libertados em cada sonho.

Um beijo, companheiro da luz e dos seus mistérios,
Isabel

Big clash disse...

A lua cheia
altera meus sentidos
Não,não sou lobisomem,
nem mesmo um vampiro
Sou Ser Humano
uivando em libido
e o prateado raio que transpassa meus sentidos
liberta sonhos
desejos incontidos

Então sabendo
não ter controle sobre o onírico
posto que este pouco sabe de limites
assisto de meu corpo adormecido
a emancipação dos sonhos
fruto proíbido

Vivian disse...

A Lua
colcheia
distraída,
semínima,
e seminua,
num semibreve
despudor de lua.

Fusa, difusa,
baila confusa,
uma valsa
de emoções.

amei passear por aqui.

muahhhhhhhhhhh

Carmello Café disse...

Sonhos libidinosos, hein? Deixa a Sra. Do Vale saber disso... (rsrsrsrsrsrs) Nada de emancipação, meu amigo, vai cortar até os solos do Jimmy Page, vai te fazer falar fino, toma cuidado!! (rsrsrsrsrsrsrs)

Deixando a brincadeira de lado, tô gostando dessa "competição" sadia causada pelas suas obras; parece que todo mundo se inspira muito bem inspirado nas suas ins-pirações. Os versos que a Vivian deixou aqui caíram muitíssimo bem ao meu gosto - maravilha!

Abração, meu amaigo.
Até!

Selena Sartorelo disse...

Os sentidos dispõem
uma geometria
da humilde alma
que os guia...
A fêmea sendo cuidadosamente equilibrada...
Segue a senhora lua majestosa
que ilumina
suas nuances dando
á elas um semblante..
O senhor que segura
o fogo da cria
que a mãe observa
a sua vontade contraria...
franzindo seu semblante e afastando-o da fantasia...
Não é para um competir
apenas um sentir
Não tens obrigação
Por isso não se
faz com a intenção
De graça e magia
Tens tua sabedoria.

beijos,
Selena

Esther disse...

Caro sr do Vale,

encontrei-o no café do Carmello e vim conhecer seu espaço.

Genial é o que posso dizer, fotos, textos, tudo..

Fiquei agradavelmente surpresa e gostaria de voltar mais vezes,


abraço,

Avid disse...

A liberdade para sonhar...um voo ao desejo.
Bjs meus

Dona Sra. Urtigão disse...

somos sonhados por nossos sonhos, por isso que emancipam-se, pois na verdade é deles o comando.
Abraço.

beto melodia disse...

olá, sr do vale...

sonhos... por vezes tornam-se reais e na realidade desses sonhos, recomeçamos nossas vidas...

abaixo, um link de um "conto de fadas" que realidade se tornou:

http://wwwbetomelodia.blogspot.com/2001/11/betomelodia-memorias-contos-ensaios.html

uma excelente semana e beijos em seu coração...

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Que composição interessante!
beijos e borboleteios!

Cultura Malcriada - disse...

E aí Mister!!

Tá inovando, hein... rs

Gostei do lance da "interação"!

FaloU!

Cristiana Fonseca disse...

Olá Sr. do Vale
Belo, belo e belo
Amei os poemas e juntamente com eles a bela obra.
Parabéns aos artistas pela sensibilidade.
Tens muitas obras lindas aqui. Parabéns.
Deixo minhas desculpas pela ausência.
Abraços,
Cris

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Esta fusão de poemas e cores são deslumbrantes. Um belo presente para quem aqui vem. beijos

JADY*ALVES disse...

Boa Noite poeta e artista Sr. do Vale.

Vim te fazer um convite!

Se puder, visite esse blog:http://blog.brancozulu.com.br/

É de um amigo meu e tbm professor de artes plástica Luiz Roberto Lopreto.

A Abertura da sua exposição será dia 27/11/2008 das 19 ás 23 hs, na Al. Campinas, 463 - 1º andar.

Eu estarei lá e gostaria que fosse tbm. Quem sabe não seja a chave pra abrir as portas dos teus sonhos.

Mesmo distante, torço por vc e espero um dia ver teus trabalhos numa linda e merecida exposição.

Parabéns, gosto muito do que faz, estou sempre por aqui te admirando.

Abraços ternos da Jady.

tossan disse...

Belos poemas para acompanhar este lindo quadro. Abraço

Salve Jorge disse...

Eu vi o sol
E os sonhadores
Os que mordem o anzol
E os que buscam novas cores
Mais que sonhos
Quando o que componho
Um hall
Onde não há dissabores...

Luciene de Morais disse...

Essa pintura é maravilhosa. Adorei o nome que você escolheu!

Oliver Pickwick disse...

Sonhos têm vontade própria. Exceto no imaginário de artistas e poetas de raro talento.
Um abraço!

Obrigada à Lua, Mãe Ancestral que nos ensina a Arte de Curar - Madre Del'Alma disse...

Meu afilhadinho preferido!!!
Mininú, quanta honra heim!!! Mas como tenho paixão em ser mãe e madrinha...encaro isso como um grande presente dos céus...Só perdoe-me pela ausência física nesse lindo Universo de encantos, porque a presença em espírito está sempre juntinho a você e suas criações...Sabe que, quando chego aqui, me deixo levar...tal como um rio caudaloso...sem pressa de chegar...o maravilhoso está nas sensações, e vendo sua tela lembrei de Quintana: O poeta (que escreveu até os 88 anos) fala de Leon Tolstoi, que fugiu de casa aos 82 anos. Fugiu da esposa, que o incomodava por causa de dinheiro – ele queria doar o que tinha, ela queria que ele deixasse como herança para ela. Tolstoi morreu durante a fuga, sentado no banco de uma estação de trem. Comentário de Quintana:
“Ele fugiu de casa aos oitenta anos de idade... Não são todos os que realizam os velhos sonhos da infância!”
Sua tela para mim, retratou bem esse momento...
Beijinhos estatelados de madrinha muito orgulhosa de você
Fique na Luz :)