Réplica

Pintura: Sr. do Vale
2,50m x 1,50m


Você pode me ver no mesmo reflexo
Eu vejo pelos seus olhos
e falo pelos seus lábios
a pele que cora é a nossa
a sede de gozo é a mesma
Eu me sinto no seu toque
Os arrepios são gêmeos
mas há mais tristeza nesse combinado
que acertos
mais da sensação aprisionada
que prazeres
a réplica é questionável.
Eu tenho saudades
da nossa individualidade
e sonho com os dias de ser eu mesma.

5 comentários:

Anônimo disse...

un cuadro genial,llama la atencion la esprecion del rostro muy interesante.

Senhora Loirinha Má disse...

Você pode me ver no mesmo reflexo
Eu vejo pelos seus olhos
e falo pelos seus lábios
a pele que cora é a nossa
a sede de gozo é a mesma
Eu me sinto no seu toque
Os arrepios são gêmeos
mas há mais tristeza nesse combinado
que acertos
mais da sensação aprisionada
que prazeres
a réplica é questionável.
Eu tenho saudades
da nossa individualidade
e sonho com os dias de ser eu mesma.

Obrigada à Lua, Mãe Ancestral que nos ensina a Arte de Curar - Madre Del'Alma disse...

Ao ler esse belo poema e observar a sua criação, me veio na memória uma frase de nossa querida Frida Kahlo: ""pés, para quê os quero, se tenho asas para voar"...É assim que me sinto por aqui...um vôo que me alimenta a Alma...

Beijinhos espiralados :)

Lobodomar disse...

Geniais: o quadro e o poema. Ambos, quadro e poema, especialmente belos e sensíveis. Seria impossível dizer de qual gostei mais; ou se vi, em um, a completude do outro.

Abraços, Poeta!


André L. Soares
http://poemasdeandreluis.blogspot.com/

Desbururu disse...

Capela Solo


A profundidade do palco
se percebe nas luzes misturadas
da profusão da distância
que o efeito gera
para a observação mais atenta.
E o fotógrafo detalhou
em seu close mais perfeito
o momento em que a emoção se fêz
e o canto emanou como hinos
júbilos a boa cantata
sinfonia obrigatória à violinos
e neste frenesi
toma-se a forma a mensagem
e ela indifere sexo, raça, cor.
A voz pode ser ouvida,
fixe nos olhos do cantor
alguns segundos,
feche seus olhos lentamente
e ouça a voz única do explendor.