Interior

Pintura: Sr. do Vale
2,50m x 1,50m


Não poderia ser diferente
A sensibilidade da alma
O instinto do animal
Curva-te ao irracional
Uma rebeldia intencional
Nega-te a vida sem nexo
O interior de um vendaval
Que mexe com o tempo
reconhece um sentimento
coisa natural
fora do comum ou
uma condição normal.
Dissimulação proposital.
Desconstruindo o "eu"
que pensa ser real.
Selena Sartorelo
___________________________

No interior
Nó inteiro
Noite
Anterior
Primeiro
Amor
Ou açoite
Verdadeiro
Íntimo
No ínfimo
Âmago
legítimo
Derradeiro...
Salve Jorge
___________________________

Eu adentro
sem escusas
a sua mente.
Lá dentro
toda sensação é confusa,
mas você mente.
Mente que em seu interior
o caos é confortável.
Só que no íntimo sabemos:
não é nada disso que você sente.

___________________________

Trago em mim tanta coisa
que quase não me contenho
às vezes é tanta dor,
imensurável sofrimento.
súbitos desejos de morte
mergulho de volta ao ventre
.
Em mim também pulsa forte
em vários outros momentos
lampejos de felicidade
tão caros, me tocam o peito
me desfaço da fria descrença
pois minh'alma pede alento
.
E dentro de mim ainda insiste
o pacto do anjo e o demônio
O primeiro me leva às nuvens,
o fogo do outro me consome.
Falível sigo destino
ciente de ser humano

10 comentários:

Selena Sartorelo disse...

Não poderia ser diferente
A sensibilidade da alma
O instinto do animal
Curva-te ao irracional
Uma rebeldia intencional
Nega-te a vida sem nexo
O interior de um vendaval
Que mexe com o tempo
reconhece um sentimento
coisa natural
fora do comum ou
uma condição normal.
Dissimulação proposital.
Desconstruindo o "eu"
que pensa ser real.


beijos,

Salve Jorge disse...

No interior
Nó inteiro
Noite
Anterior
Primeiro
Amor
Ou açoite
Verdadeiro
Íntimo
No ínfimo
Âmago legítimo
Derradeiro...

Senhora Loirinha Má disse...

Eu adentro
sem escusas
a sua mente.

Lá dentro
toda sensação é confusa,
mas você mente.

Mente que em seu interior
o caos é confortável.

Só que no íntimo sabemos:
não é nada disso que você sente.

Big clash disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Big clash disse...

Trago em mim tanta coisa
que quase não me contenho
às vezes é tanta dor,
imensurável sofrimento.
súbitos desejos de morte
mergulho de volta ao ventre

Em mim também pulsa forte
em vários outros momentos
lampejos de felicidade
tão caros, me tocam o peito
me desfaço da fria descrença
pois minh'alma pede alento

E dentro de mim ainda insiste
o pacto do anjo e o demônio
O primeiro me leva às nuvens,
o fogo do outro me consome.
Falível sigo destino
ciente de ser humano

Senhora Loirinha Má disse...

Fala sério: a gente manda bem pra caráleo nesse espaço né? Cada um com seu estilo, ms cada puta poesia linda!!!!!

renata disse...

Olá Sr do Vale... que bela imagem, bela e assustadora, parece Hades com seus mistérios e sombras de onde Orfeu foi buscar Euridice e voltou de mãos vazias
abraços
Re

poematar disse...

Gostei. Sinceramente gostei, mais das imagens do que dos textos. Boa semana.

Analuka disse...

São lindas as cores que usas em tua arte digital! Inebriantes. E os poemas publicados estão ótimos, sempre bom conhecer outras almas amantes da Arte!
Abraços alados, azul-anil.

Obrigada à Lua, Mãe Ancestral que nos ensina a Arte de Curar - Madre Del'Alma disse...

Afilhadinho!!!

"Os antigos sábios consideravam que movimento é sinônimo de vida." Me alimento em cada curva delineada em suas criações...danço e recrio meu universo...BELÍSSIMOS!!! Como sempre!!
Beijinhos espiralados e dançantes :)