Paisagem Mental


Pintura: Sr. do Vale
1,47m x 0,92m



Aflito
o silêncio
fim de noite
medita sob o céu
cinzento
a chuva
o que era
a pouco sol
que atrás
da cortina vê
e se cala
_________________________________________



Quem tinge dessa cor os reflexos no mar,
se não há sangue no céu?
Quem?
_________________________________________

Feliz coincidência!
O mesmo sentimento
A mesma distância
Quando ampliada a imagem
Cega-me o reflexo
E no tamanho apresentado leva-me o olhar
Uma corrente de semelhante inspiração.
A saudade que não pode ser vista com a mesma distância.
_________________________________________

Está azul
e é noturno
e está molhado
e nada é tão pouco calmo
veja bem como no íntimo
sangra.
_________________________________________

Este me parece o esperar,
uma calma tensão no ar
como uma chuva por começar,
momento que há de vir,
espero diante do esperar...
_________________________________________
Gosto
Desgosto
Remendos esporádicos
Traçam minha visão
E é mar
.
Redemoinhos mentais
Cores contrastantes
Calor e frio
Amor e ódio
Minha mente vaga
Vaga
Vaga
Mente.
_________________________________________

Ah como conheço este profundo caminho…
Esta paisagem íntima e mental…
Rasgada insinuante e viva por dentro
pulsante no sangue que se espalha e dilui…
Território interno… espiritual…incorpóreo
que um lance de vista não abrange
lugar onde se gera cor e alienação…
- noite após noite, dia após dia
–Mar ondulante
onde se balouça o berço da cosmovisão e da filantropia…

9 comentários:

tossan disse...

Aflito o
silêncio
fim de noite
medita sob o céu
cinzento
a chuva
o que era
a pouco sol
que atrás
da cortina vê
e se cala
*tossan

Pintura assim codifica mais a minha loucura pela amada.

lenor disse...

Quem tinge dessa cor os reflexos no mar, se não há sangue no céu? Quem?

Selena Sartorelo disse...

Feliz coincidência!

O mesmo sentimento
A mesma distância

Quando ampliada a imagem
Cega-me o reflexo
E no tamanho apresentado
leva-me o olhar

Uma corrente de semelhante inspiração.
A saudade que não pode ser vista com a mesma distância.

beijos para esses dois artistas que tenho a honra de conhecer suas artes

Oliver Pickwick disse...

Paisagem mental, festa dos neurônios.
Um abraço!

Senhora Loirinha Má disse...

Está azul
e é noturno
e está molhado
e nada é tão pouco calmo
veja bem como no íntimo
sangra.

Noslen ed azuos disse...

Este me parece o esperar,
uma calma tensão no ar
como uma chuva por começar, momento que há de vir,
espero diante do esperar...

abração
ns

Cultura Malcriada - disse...

E aí Mister!!!

Belíssimo trabalho... ficou ótimo.

Ah! O Marcello "Carmelo" me ofereceu um prêmio dardos (pro Arte de Quem) e nisso eu entrei na onda e estou oferecendo ao Partículas do Sentido mais um pra sua coleção.

Falou!

BIA disse...

Ah como conheço este profundo caminho…
Esta paisagem íntima e mental…
Rasgada insinuante e viva por dentro
pulsante no sangue que se espalha e dilui…

Território interno… espiritual…incorpóreo
que um lance de vista não abrange
lugar onde se gera cor e alienação…

- noite após noite, dia após dia –

Mar ondulante onde se balouça o berço
da cosmovisão e da filantropia…

BIA

tossan disse...

Veja o meu poeminha está aqui, obrigado duas vezes então. Pela prenda também. Abraço amigo bem apertado