Mosaico

Pintura: Sr. do Vale
1,50m x 0,90m


São ventres
Em nós existentes
São mentes
Com comunhão
a concepção de toda emoção
São vidas
Que crio e (re)crio
Sem limite da imaginação
Sentimentos sem razão
Cacos da dimensão
Uma nova geração.
Partículas da razão.
_________________________________________


Verti de seus dedos nuvens,
gotas de partículas
sem sentido algum à realidade humana,
trata-se de Deuses, Anjos e demônios.
Mas vê ali um instrumento de dejetos
simbolizando a irreverência
e destruição das formas quadradas,
és um convite para a esperança
de que a salvação esta na arte.
Este não tem palavras, não tem palavras.
Sinto-me agraciado
Noslen ed azuos
_________________________________________

Miriadesformas
Tudo desfeito
Feito leito de rio frio
Nasce, cresce, padece
Morre, escorre e transforma
Lava quente, fervente
Nascente borbulhante
Constante berçário
Relicário de novas formas
Mitoses coloridas
Gnoses instintivas
Apoteose coletiva
Cria a vida
Voa e contorna
Plataforma
Praia e barranco
Arranco parido
Gemido, sussurrado, gritado
Caotizado às miríades
Miriadesformas
_________________________________________



Se uma boa pintura
não te exalta,
não te faz levitar e,
não te felicita,

finca os teus pés ao chão...
Não é a pintura
e sim a tua alma que padece.
_________________________________________



Mosaico de cores
E pra não dizer que não falei de flores
Quase sinto a textura
Das marcas na tela
A mais impactante aquarela
E há quem jura
Que o que se espia por essa fissura
É também a mais bela...
_________________________________________

Pintura de carnaval
Estandartes e alegorias
Nesta noite de carnaval
No êxtase da alegria
Levados pela empolgação
Cores e brilhos saem pra ver
A pintura como representação
Até um acidente a derreter!
_________________________________________

A tela lisérgica
disfarça a chuva
enche de pixels
a gota d'água.
_________________________________________

Pelas colinas correm cascatas
Tal me dizem das suas cores
Um Jardim de estrelas ardentes
Onde na encosta a luz da penumbra
Perfuma as nuvens indolentes
E a Primavera de flores as deslumbra.
_________________________________________

14 comentários:

Avassaladora disse...

Sr.do Vale, estou impressionada com a beleza dessas pinturas. Esse Mosaico, meu Deus! É de tiar o fôlego...
Que técnica vc usa para conseguir tamanha beleza?

Beijos

catadoradepalavras disse...

Quanta beleza por aqui! Não sei ainda o que mais me encantou: se a vida das pinturas ou a delicadeza das palavras...
Muito lindo!

Abraços de LUZ da LUiA

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Sr do Vale, maravilhosa semana pra ti.

Uma imagem mais linda que a outra, bravo!

Rebeca

-

Selena Sartorelo disse...

Meu querido amigo,
Bom dia!
A primeira reação!
Definitivamente isso não se faz!!!!
Acordar e dar de cara com tudo isso sem sequer um aviso!!!!Socorro!!rsrsr E obrigada meu dia ficou bem melhor agora.

beijos,

Selena

Selena Sartorelo disse...

São ventres
Em nós existentes

São mentes

Com comunhão

a concepção de toda emoção
São vidas
Que crio e (re)crio
Sem limite da imaginação

Sentimentos sem razão
Cacos da dimensão
Uma nova geração.

Partículas da razão.


beijossssssssssssssssssssss

Noslen ed azuos disse...

Verti de seus dedos nuvens, gotas de partículas sem sentido algum à realidade humana, trata-se de Deuses, Anjos e demônios. Mas vê ali um instrumento de dejetos simbolizando a irreverência e destruição das formas quadradas, és um convite para a esperança de que a salvação esta na arte. Este não tem palavras, não tem palavras.

Sinto-me agraciado

ns

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaaaala, Do Vale!
Volta e meia salvo suas obras numa pasta e ao salvá-las percebo outros títulos; a dessa última, 'Abstrações', achei ter mais sentido que 'Mosaico', mas quem disse que as coisas precisam ter sentido, não é mesmo? rsrsrsrsrsrs

Miriadesformas
Tudo desfeito
Feito leito de rio frio
Nasce, cresce, padece
Morre, escorre e transforma
Lava quente, fervente
Nascente borbulhante
Constante berçário
Relicário de novas formas
Mitoses coloridas
Gnoses instintivas
Apoteose coletiva
Cria a vida
Voa e contorna
Plataforma
Praia e barranco
Arranco parido
Gemido, sussurrado, gritado
Caotizado às miríades
Miriadesformas

Grande abraço.
ML

lenor disse...

Perdi-me nos brancos do cantinho em cima: nuvens mais nuvens que as próprias nuvens.

tossan disse...

Se uma boa pintura
não te exalta,
não te faz
levitar e,
não te felicita,
finca os teus pés
ao chão...
Não é a pintura
e sim a tua alma
que padece.
*tossan

Espetacular! Abraço

Salve Jorge disse...

Mosaico de cores
E pra não dizer que não falei de flores
Quase sinto a textura
Das marcas na tela
A mais impactante aquarela
E há quem jura
Que o que se espia por essa fissura
É também a mais bela...

Cultura Malcriada - disse...

E aí Mister!!!
Fiz um bem simples aqui... na verdade, só pra participar tb!

Pintura de carnaval
Estandartes e alegorias
Nesta noite de carnaval
No êxtase da alegria

Levados pela empolgação
Cores e brilhos saem pra ver
A pintura como representação
Até um acidente a derreter!


FaloU!

Senhora Loirinha Má disse...

A tela lisérgica
disfarça a chuva
enche de pixels
a gota d'água.

Artista Maldito disse...

Olá Sr. do Vale

Pelas colinas correm cascatas
Tal me dizem das suas cores
Um Jardim de estrelas
ardentes
Onde na encosta a luz da
penumbra
Perfuma as nuvens indolentes
E a Primavera de flores
as deslumbra.

Beijinho
Isabel

Oliver Pickwick disse...

O que mais me impressiona é a intensidade de brilho das cores. Consegue manter o mesmo padrão quando imprime, especialmente nesta dimensão 1,50 x 0,90m?
Suponho que elaborou o trabalho no computador.
E o velho Noslen, hein? Capaz de verter nuvens de dedos.
All that rock!
Um abraço!