Dorso, Verso, Reverso

Pintura: Sr. do Vale
1,50m x 0,90m


Fui convidada prá uma festa no céu!!!
E qual não foi minha surpresa, todos tinham sido, também!.
Meu anjos e meus demônios, minhas alegrias e minhas tristezas.
Sem exceção, encontrei todos alí.
Minhas angústias, meus monstros, minha beleza, minha feiura.
Minhas drogas e seus antídotos.
O que fazer no meio de tudo isso, pensei.
Tinha a luz mais intensa que eu já vi, e a sombra também.
Tinha fome e tinha a fada
Tinha o chifre e tinha as asas,
e agora?
Um movimento incesante e insensato.
Tudo ocupava o mesmo espaço.
O cansanço a energia
A alegria,
mas todos estavam como eu
sem companhia.
Sem olhar, sem direção
Aquele lugar só poderia ser mesmo o céu,
era pura emoção.
Entre Deuses e monstros
Entre fadas e rainhas.
Tinha eu.
______________________________________________


Parece que para a fantasia nascer
- uma folha que é uma fada,
uma língua de fogo que é o seu cavalo,
e vagas de anémonas
- fizeram uma cesariana à nuvem?
Como se o ventre das nuvens estivesse reservado para chorar a chuva
e das suas costas nascessem
os risos e os sonhos?
______________________________________________
Às vezes é sua letra,
noutras tantas, sua boca
nós de ponta cabeça
como é a nossa transa
cravo-lhe os dentes no dorso
sua nuca, o meu rosto
no suor de nosso gozo
.
Então tudo é tão leve
como moeda atirada ao ar
verso,reverso,verso,reverso
Sonho, febre, delírio
Brilho nos olhos,
largo sorriso
______________________________________________


Depois da ave, quase minimalista,
esta exuberãncia.
.
Em cada imagem parte do todo,
um voo,
devaneio arrancado pela contemplação das sombras
ou das cores.
______________________________________________


Revista à imagem dos tempos
pensamentos do momento
que abre uma flor da fadinha de uma cor só
estonteante
diante do dorso nu azul cego de raios
que descobrem sutilezas dos monstros
da real e que singelo eqüino
transforma na forma mais bela da vida,
estar nesta galáxia do espaço infinito.
______________________________________________

Re verso do Uni verso
.
A velocidade do vento nas cores
o céu ... agitado surpreende o mar…
sonoro olhar nesta viagem ao infinito colorido…
f@
______________________________________________

11 comentários:

Selena Sartorelo disse...

Fui convidada prá uma festa no céu!!!E qual não foi minha surpresa, todos tinham sido, também!.
Meu anjos e meus demônios, minhas alegrias e minhas tristezas.
Sem exceção, encontrei todos alí.
Minhas angústias, meus monstros, minha beleza, minha feiura.
Minhas drogas e seus antídotos.
O que fazer no meio de tudo isso, pensei.
Tinha a luz mais intensa que eu já vi, e a sombra também.
Tinha fome e tinha a fada
Tinha o chifre e tinha as asas,
e agora?
Um momvimento insesante e insensato.
Tudo ocupava o mesmo espaço.
O cansanço a energia
A alegria,mas todos estavam como eu
sem companhia.
Sem olhar, sem direção
Aquele lugar só poderia ser mesmo o céu,era pura emoção.
Entre Deuses e monstros
Entre fadas e rainhas.
Tinha eu.

Meu amigo do vale não dá prá passar batido numa imagem dessas, escrevo o que sinto, mas sei que tua arte é digna de palavras muito mais elaboradas que as minhas, pois o que escrevo são implesmente viagens sentidas pela visão.
Ainda te lembro que o faço pois acho muito legal você saber o que a tua arte nos faz sentir, só e apenas isso tá. Esse espaço é teu e minhas palavras não tem o direito de ocupá-lo com tanta frequência, mas gosto de dizer o que sinto.

Beijossssssss e bom final de semana.

lenor disse...

Parece que para a fantasia nascer - uma folha que é uma fada, uma língua de fogo que é o seu cavalo, e vagas de anémonas - fizeram uma cesariana à nuvem?
Como se o ventre das nuvens estivesse reservado para chorar a chuva e das suas costas nascessem os risos e os sonhos?

Big clash disse...

Às vezes é sua letra,
noutras tantas, sua boca
nós de ponta cabeça
como é a nossa transa
cravo-lhe os dentes no dorso
sua nuca, o meu rosto
no suor de nosso gozo

Então tudo é tão leve
como moeda atirada ao ar
verso,reverso,verso,reverso
Sonho, febre, delírio
Brilho nos olhos,
largo sorriso

QuinhO disse...

Fiquei impressionado com suas pinturas!
Encantador o jogo de cores!
Sucesso!!

Dona Sra. Urtigão disse...

Depois da ave, quase minimalista, esta exuberãncia. Em cada imagem parte do todo, um voo, devaneio arrancado pela contemplação das sombras ou das cores.
Muitas das suas pinturas nos tira o fôlego. Essa é dessas

Noslen ed azuos disse...

Revista à imagem dos tempos pensamentos do momento que abre uma flor da fadinha de uma cor só estonteante diante do dorso nu azul cego de raios que descobrem sutilezas dos monstros da real e que singelo eqüino transforma na forma mais bela da vida, estar nesta galáxia do espaço infinito.

Abração
ns

f@ disse...

Re verso do Uni verso

A velocidade do vento nas cores
o céu ...
agitado surpreende o mar…
sonoro olhar nesta viagem ao infinito colorido…

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Véi amigo Johnny Valleyman!
Hoje o assunto é outro: indiquei o seu, o nosso Partículas do Sentido ao Prêmio Dardos.
Confira lá no Pântano Elétrico:
http://opantanoeletrico.blogspot.com/2009/03/premio-dardos.html

Aguardo sua visita.
Abração, meu irmão, e valeu!
ML

Valéria Sorohan disse...

Psicodélico.

BeijooO*

M.PAUMARCH disse...

Aquesta "Nascente", cascada de llum... m'encanta! És un àngel.

Selena, és "a tua beleza".

Um abraço catalâo.

Salvador.

vale a pena disse...

Sr do Vale: De onde vc vai buscar de dentro de si tanta coisa linda! Seu blog para mim é um deleite constante. Eu só posso agradecer por tantos momentos agradáveis que passo lendo, vendo, apreciando tudo.