Cair na real

Lá estava eu
No galho da árvore
Colhendo amoras

Olhando a vida de cima
Bem lá
Lá em cima

Quando de repente

CLACK!

Estava eu caído na vida

2 comentários:

Diva disse...

Nao..Nao...me nego a cair na real. Na vida do viver e morrer. Sou infinita, que'ca eterna... voo...sem pouco. Nao aguento a dor do cair...segura-me. Amapara-me o voo, mas cair? Nao.
Bjs meus

Senhora Loirinha Má disse...

Ah João Passarinho!
Que graça havia de voar se a gente não tivesse os tombos pra corrigir?