Neurônios Lunares

A Lua nos clareia.
Perde-se em abraços.
Ficamos entre mil carinhos
Quem abraçou meu coração?
Quem tem veludo nas mãos?
Agora na teia dos meus sentidos
Sei que na minha vida nascente
Tu sempre estarás presente.
Ó doce lua Bendita...Apaixonante
Poema: Stellinha
Desenho: Sr. do Vale, sobre Lua do Noslen

3 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Nossa, que linda obra. Parabéns, Sr. do Vale, cada vez mais você se supera.
Amigo, depois da operação, a quimioterapia, que é um verdadeiro inferno. Não tendo nada a fazer, fiz mais um post, As Pontes de Madison.
Apareça por lá:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata
E os retratos que fez de mim me acompanham em todos os posts, bem como o seu endereço.

Bandys disse...

Adorei seu blog.
Parabéns!

Um beijo ☺

Obrigada à Lua, Mãe Ancestral que nos ensina a Arte de Curar - Madre Del'Alma disse...

A Lua nos clareia.
Perde-se em abraços.
Ficamos entre mil carinhos
Quem abraçou meu coração?
Quem tem veludo nas mãos?
Agora na teia dos meus sentidos
Sei que na minha vida nascente
Tu sempre estarás presente.
Ó doce lua Bendita...

Apaixonante
Sr. do Valle
Abraços
Stellinha :)