Vida

Cadê a réstia de luz que esperávamos?
Cadê aquelas coisinhas bonitas
Com que sonhávamos?

Cadê eu mesmo
Onde estou?
Que lugar é este
O que estou fazendo
O que estamos fazendo?

Tudo parece ficar contaminado
Meu “Deus”
A vida é assim mesmo?

A indagação da vida
Me intercepta a todo momento
Meu lugar aqui
Não é aqui
É além do que posso perceber
Não sei que lugar é este

Vida
Tu és a embriagues
Dos meus sentidos.

IOANES NULLIUS